Dicas de como reconhecer perfis falsos no Twitter



Páginas de algumas celebridades contam com ‘selo de autenticidade’.
Sites oficiais, coerência do texto e buscas na web são boas pistas.

Com a popularização no Twitter -- e adesão de diversas celebridades ao site -- pode ficar difícil identificar se determinada conta foi mesmo criada pela pessoa que aparece na foto do perfil. Na semana passada, essa dúvida ganhou força, quando o Ministério Público pediu uma investigação para descobrir se Suzane von Richthofen havia mesmo criado um perfil no site. Ela está presa em Tremembé após condenação pela morte dos pais, em 2002.



No caso de Suzane, o promotor Paulo de Palma citou dois pontos que poderiam indicar a falsidade do perfil: erros de português, que, segundo ele, a ex-estudante de direito não cometeria, e a divulgação de informações que não correspondem à verdade (como o dia em que a jovem se encontrou com seus advogados).

Pistas desse tipo podem ajudar a revelar a verdadeira natureza do perfil, no caso de celebridades e também de anônimos. Confira abaixo cinco dicas úteis para não se enganar em meio aos "tweets" do microblog.



1 – Selo de autenticidade

Com o objetivo de boicotar impostores, o Twitter criou uma espécie de selo de autenticidade para os perfis de pessoas e entidades famosas – esse “carimbo” só é dado depois que a empresa confirma a identidade. Por enquanto, essa alternativa só está disponível para pessoas bem conhecidas: celebridades e atletas, por exemplo.



O selo "Verified Account", colocado ao lado direito, acima do nome do usuário, mostra que o usuário @britneyspears representa oficialmente a página da cantora, por exemplo. No Brasil, a iniciativa ainda é rara, mas já existe: ela aparece no perfil dos apresentadores Luciano Huck e Marcelo Tas.



2 – Site oficial

Uma forma de confirmar a veracidade do perfil de celebridades é verificar se o cantor/ator/atleta, por exemplo, indica a conta do Twitter em seu site oficial. Esse é o caso de Ivete Sangalo, que anunciou em sua página oficial a adesão ao microblog e também exibe nela as atualizações de até 140 caracteres. Ivete não divulgaria em seu site oficial um perfil falso, escrito em seu próprio nome.



Essa dica também pode funcionar no caso de pessoas desconhecidas. Se seu “alvo” tiver um site pessoal, um blog, um perfil no Orkut ou no Facebook, visite esses endereços para descobrir se há alguma menção ao perfil oficial no Twitter. É bem provável que um blogueiro, por exemplo, divulgue as ultimas atualizações de seu microblog no diário virtual.



3 – Diga-me com quem andas

Na dúvida, veja quem o usuário do Twitter segue e por quem ele é seguido. A apresentadora Oprah Winfrey, por exemplo, tem mais de 2 milhões de seguidores – é improvável que essa quantidade de pessoas se conecte a um perfil falso. Além disso, ela segue celebridades com perfis autênticos, que aparecem no topo do ranking Twitterholic: o ator Ashton Kutcher, a atriz Demi Moore e a também apresentadora Ellen Degeneres, por exemplo.


Apresentadora Oprah Winfrey tem mais de 2 milhões de seguidores e segue apenas 15 pessoas. Entre os escolhidos, estão celebridades com perfis autênticos, como o ator Ashton Kutcher e a atriz Demi Moore. (Foto: Reprodução )

O mesmo vale para anônimos. Se você quer verificar se aquele João do Twitter é mesmo seu colega de classe, verifique o grupo de amigos (os seguidores e os seguidos). Os contatos (e "retweets") podem ser a confirmação para o que você procura.


4 – Coerência


Investir algum tempo na análise do texto e imagens pode revelar a verdade. É muito improvável (para não dizer impossível) que um cantor popular entre o público coloque imagens associadas ao nazismo no fundo de seu perfil. Ou que uma atriz associada à proteção da natureza defenda o uso de casacos feitos com pele de animais.


5 – Pesquise

Seguindo a dica número quatro, que sugere a análise do perfil, seria possível desconfiar que @vitorfasano não pertence oficialmente ao ator Victor Fasano (falta um “c” no primeiro nome). Ainda assim, a página deixou muitos internautas em dúvida antes de se tornar um ícone dos "fakes" (perfis falsos) na internet brasileira.

No caso das celebridades, uma simples busca no Google poderia confirmar que a página do Twitter realmente não é alimentada pelo ator (leia aqui entrevista de Victor, com “c”, ao “Ego”). Em outro exemplo, se o internauta digitar "luana piovani" + "perfil falso" + “Twitter”, pode encontrar informações sobre o alerta feito pela própria atriz em seu blog pessoal.

[Fonte]


Gostou? Então assine:
Assine nosso RSS Assine nosso RSS via e-mail ou Siga-me no Siga-me no Twitter Ou Re-Tweet :





Adicione aos Favoritos: Adicionar ao Blogblogs Adicionar ao Rec6 Adicionar ao Linkk Adicionar ao Technorati Adicionar ao Delicious Adicionar ao Google Adicionar ao Yahoo
Twitter Facebook Twitter

2 comentários:

  Gui Arcebispo

8 de setembro de 2009 10:17

o SELO DE VERIFICAÇÃO FICA DO LADO DIREITO E NÃO NO ESQUERDO COMO CONSTA NA REPORTAGEM

  CSP

8 de setembro de 2009 12:53

Bem lembrado Gui, corrigido..